Gazeta da Sanches
Pesquisa

Francisco Sanches revive o passado
Por Marta Varandas (Aluna, 8.º8), em 2012/06/121115 leram | 0 comentários | 247 gostam
A escola da EB 2,3 Dr. Francisco Sanches participou na IX Feira Romana de Braga, nos dias 23 e 27 do passado mês de maio, com o intuito de divulgar o trabalho desenvolvido na própria escola e participar num evento culturalmente muito importante.
Participação
Não foi a primeira vez que a escola Francisco Sanches participou nesta iniciativa. A participação foi composta por três partes, a saber: venda de produtos da época romana, realização de workshops para mostrar aos jovens de outras escolas como se produz o pão e participação em danças romanas.

Experiência
Quem esteve na Feira Romana considera a experiência muito boa, única e a repetir.
Uma das pessoas que partilhou dessa opinião foi a professora Helena Fernandes, responsável pela organização e dinamização desta iniciativa, conjuntamente com as professoras Anabela (coordenadora), Maria de Céu Lucas, Deolinda Teixeira e Cristina. À nossa reportagem referiu: “Foi uma experiência muito boa, participaram vários alunos, vários professores, funcionários da escola e pais dos alunos. A atividade permitiu a todos recriar uma época romana que caraterizou a cidade de Braga, na altura em que se chamava Bracara Augusta”.

Apoios
A tenda da escola Francisco Sanches apenas contou com o apoio da sua direção, sobretudo no que respeita ao material fornecido para a sua construção e funcionamento. De registar a ausência de quaisquer outros apoios.
Tenda
“Panis Angelicus” foi o nome escolhido para a tenda da EB 2,3 Dr. Francisco Sanches. ”Panis significa pão. Angelicus significa anjo. Então, pretendia-se dar a ideia que o pão vendido era muito bom, ou seja, era o pão dos anjos. O nome está em latim porque era a língua utilizada na época romana.”, especificou a professora Helena Fernandes.
Diversos artigos puderam lá ser adquiridos: azeite aromatizado, sal aromatizado, compota de abóbora, queijo de cabra aromatizado, bolo de figo, bolo de mel e azeite, bolo de noz, broas de mel, pão com chouriço, pão com azeitonas, biscoitos de azeite e pão doce. Os artigos que registaram maior procura foram todos os tipos de pão e bolos, não só porque as pessoas provavam e gostavam mas, também, porque eram os artigos mais acessíveis às bolsas dos cidadãos em crise.
Quem confecionou os produtos foram os professores da escola, com a ajuda dos alunos do primeiro ano da turma do Curso de Educação e Formação de Jovens (CEF) de empregado comercial e da turma de Educação e Formação para Adultos (EFA).
Com os participantes vestidos a rigor com trajes da época, esta participação visou proporcionar aos alunos do CEF a prática da atividade do comércio e, por outro lado, no Clube de Ciências, praticava-se a produção do pão que facilitou a confeção de alguns artigos para venda.

 “Primeiro tivemos que investir algum “dinheiro” (professores). Foram precisas muitas horas de trabalho para preparar os produtos e para estar a vendê-los na Braga Romana” referiu a professora Helena Fernandes.
Contudo, esta iniciativa foi globalmente considerada como muito positiva e a repetir.

Marta Varandas 8º8 nº14

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe